sexta-feira, 5 de junho de 2009

Pelo fim dos feriados...

Do you like this post?
...religiosos, que fique bem claro. Nosso país têm 74% de católicos (a maior população de católicos do mundo) embora nem todos praticantes. Para piorar, nem todos seguem uma única religião. Há, por exemplo, os católicos-espíritas, os judeus-espíritas, apesar de todas as contradições. Mesmo assim, temos um grande número de feriados nacionais religiosos. E todos eles correspondem a uma única religião, o catolicismo. Não seria mais justo então ter 1/4 dos feriados religiosos distribuídos entre as outras religiões? Yom Kippur? Feriado nacional. Nascimento de Allan Kardec? Feriado nacional. E assim por diante. Ou, num estado realmente laico, não ter nenhum feriado religioso? Poderíamos trocar todos esses feriados por outros, sem fazer referência a motivos religiosos. Por exemplo, o Natal poderia voltar às origens e ser o Dia do Solstício. A sexta-feira santa poderia se tornar um dia de reflexão e homenagem a todas as pessoas que morrem em acidentes de trânsito (não é irônico, e triste, que morram mais pessoas em acidentes num feriado religioso do que num dia normal?). Essa troca dos feriados religiosos por feriados laicos (ou sua simples extinção) evitaria algumas polêmicas envolvendo o sensato e informado bispo de Porto Alegre e os comerciantes locais, pelo menos.

4 comentários:

Israel Goncalves de Oliveira disse...

E o lucro dos comerciantes, pior que ser religioso, os feriados são motivos de gastanças.

Eu concordo com o fim desses feriados! Já não basta o domingo?

Se bem que feriados são úteis também, mas não precisamos de tantos!

Anônimo disse...

E o pior de tudo, é que é um feriado baseado numa fantasia, que não trouxe nada de bom pro mundo. Dia 18 de julho é o dia do nascimento de Inacio Semmelweis. Este é um dia verdadeiramente importante.

Osame Kinouchi disse...

Me parece que cada municipio pode escolher 5 dias por ano para serem feriado municipal, alem dos estaduais ou federais.

Tentem emplacar o dia de Darwin como feriado (ou o dia de Pi). Aposto várias cervejas que isso nao passa na camara de vereadores.

Assim, se nem no nivel municipal é possivel mudança, me parece combater moinhos de vento tentar no nivel federal.

Agora, se é pra secularizar, então sejamos radicais (como os iluministas da revolução francesa).

1. Domingo é o dia do Senhor (Dominus). Deveriamos mudar o nome do dia para Primeira-feira e cancelar o dia de descanso (que tal transferir para segunda feira?)
Ah, sim, o nome dos dias da semana em Ingles e nas linguas latinas fora o português também deveriam ser modificados, por se referirem a deuses romanos.

2. O dia do solstício é 21 de Dezembro, e não é um feriado científico mas sim religioso (no paganismo romano e no atual movimento New Age).

3. Os nomes dos meses Janeiro (deus Janus), Fevereiro (de Februus, deus da morte etrusco), Março (deus Marte), Abril (deus Aprus = etrusco para Venus), Junho (deusa Juno). E dado que Julho (Julio Cesar) e Agosto (César Augustus) foram nomeados em função de esses dois imperadores serem considerados deuses, com direito a templos, sacrifícios etc, acho que a homenagem deveria ser retirada também.

4. Talvez fosse bom mudar todos os nomes astronomicos (constelações, planetas, satélites) de deuses greco-romanos também. Eu proponho que chamem Júpiter de planeta Kinouchi...

Deveriamos sugerir este programa de ação para o Dawkins?

Engraçado, foi a Inquisição Portuguesa que secularizou os nomes dos dias da semana... Cuidado para não inventarem outras inquisições...


Pessoal, sou simpático à causa de vocês, mas talvez fosse melhor eleger uma lista de prioridades.

Acho que combater a infiltração da pseudociencia dentro das universidades é uma tarefa Hercúlea, já está de bom tamanho.

Ops, acho que não fui secularmente correto, usei a palavra Hercúleo...
:´)

André Kugland disse...

Melhor. Poderíamos fuzilar quem faltasse o trabalho para comemorar o Natal ou o Hanukkah, como se fazia no tempo do timoneiro dos povos, Iosef Stalin. O ateísmo sempre melhorando nossas vidas. ;)