terça-feira, 16 de novembro de 2010

A coruja e o polvo

Do you like this post?
Dois exemplos sensacionais do que a seleção natural é capaz de fazer. O primeiro é um polvo cuja descrição científica tem menos do que 10 anos (veja aqui o artigo). Existem inúmeros exemplos de mimetismo, mas geralmente eles são específicos (o bicho-pau é um exemplo) ou, como no caso da cor de pele nos camaleões, as variações ocorrem em uma característica. O excepcional no polvo é sua capacidade de mimetizar 15 diferentes espécies, mudando tanto sua cor e textura quanto forma e comportamento. A vantagem evolutiva neste tipo de comportamento é clara: evitar predadores e/ou enganar presas.
Este vídeo apresenta alguns exemplos desta grande variabilidade:







Não tão versátil quanto o polvo, mas certamente muito mais engraçada é essa coruja, natural do sul da África, que apresenta dois tipos de comportamentos. Um, na presença de predadores/rivais do seu tamanho ou um pouco maiores, no qual ela tenta parecer maior. O segundo, quando esta estratégia não adianta diante do tamanho bastante superior de seu oponente, é tentar se passar por um galho de árvore. Mas o resultado, aos nossos olhos, é bem melhor:



Fontes: polvo (via Geological Podcast) e coruja (enviado por Mendeli Vainstein)

8 comentários:

Luciano Sky disse...

Algum biólogo cético de plantão poderia confirmar a autenticidade?

Jeferson Arenzon disse...

Bom, Sky, vamos ao polvo:

a) o trabalho foi publicado numa revista séria:

http://marinebio.org/upload/files/mimic.pdf ,

b) há outro artigo recente, citado pelo BIÓLOGO Jerry Coyne (autor do livro e blog homônimo "Why evolution is true"):

http://whyevolutionistrue.wordpress.com/2010/09/08/a-marvelously-mimetic-octopus/

c) foi descrito na National Geographic (este e vários outros links estão no verbete da wikipedia, não vou repetir aqui);

d) também foi descrito na página daquele museuzinho, o Smithsonian (que cita esse estudo recente, ver post do Coyne acima, sobre a evolução destas características):

http://blogs.smithsonianmag.com/science/2010/08/27/the-mimic-octopus/

e) há inúmeros vídeos sobre ele no YouTube (aqui mais um exemplo http://www.youtube.com/watch?v=H8oQBYw6xxc ).
Quem estaria produzindo vídeos deste tipo em série, gastando uma fortuna em CGI?

f) o comportamento é compatível com o que sabemos: aumenta a chance de sobrevivência e é similar ao que
muitas outras espécies fazem.

convencido?

Chico disse...

Esse polvo é o mestre do disfarce. A imitação de bípede que ele fez foi fantástica. Muito mais impressionante que o polvo que previa o futuro.

Sobre a coruja, será que ela queria mesmo parecer um galho? Quando ela quis assustar a primeira rival, ficou até bonitinha, com enormes olhos redondos. E quando quis parecer um inofensivo galho, ficou assustadora. Entretanto, provavelmente as corujas têm um senso estético diferente do meu.

Israel disse...

Prova da evolução? Prova de que existem pokemons! ahahaha

Muito legal os dois, eu só fico meio suspeito quanto à coruja.

Quanto a dizer que isso é fruto da seleção natural é forçar a barra.

--

Jef, não se incomode.

Os autores deste blog se reservam o direito de não comentar as
mensagens do Sr. Israel. Leiam a discussão ocorrida neste item (e alguns outros) e tirem suas próprias conclusões.
Sim, eu sei,

Jeferson Arenzon disse...

Os autores deste blog se reservam o direito de não comentar as mensagens do Sr. Israel. Leiam a discussão ocorrida neste item (e alguns outros) e tirem suas próprias conclusões.

Chico disse...

Previsão infalível do dia: daqui a dois mil anos alguns vão ler Monteiro Lobato e, contra o senso comum, a lógica e as evidências, vão esbravejar que existiu uma maravilhosa boneca de pano falante. E os inúmeros grupos de lobatistas, como se denominam, dirão, cada um, que são os únicos e verdadeiros lobatistas. E passarão os três mil anos seguintes importunando todos os que preferem viver no mundo real.

Ronaldo Paesi disse...

Muito interessante. O polvo é inacreditável,e vi vídeos semelhantes na graduação em biologia.

Essa coruja eu nunca tinha visto. Mas tem um exemplo mais familiar de ave que imita galhos com a intenção de evitar predadores. O Urutau. Tem aqui no Rio Grande. O animal é lindo e tem um canto que talvez seja o responsável por um de seus nomes comuns, "ave fantasma". Dá para ouvir o canto no mesmo site em que se encontra a foto que mando abaixo.

http://www.wikiaves.com.br/228425&p=3&t=s&s=10538

Nao vou dizer que não achei a maneira como a coruja se encolhe semelhante ao Urutau. Não sei se é pra se parecer com um galho mas que é um comportamento relacionado ao momento de perigo é.

A diversidade criada pela evolução é realmente fascinante.

Abraços.

Jeferson Arenzon disse...

Chico,

Os Lobatistas serão incapazes de entender ironias, apreciar metáforas e ler nas entrelinhas.

Abs,