terça-feira, 24 de agosto de 2010

O espantalho, os nerds e as strippers

Do you like this post?

Na falácia do espantalho (strawman), ao invés de atacar o verdadeiro alvo, se escolhe um mais frágil, fácil de acertar e vencer, uma caricatura do original. Mas raras vezes temos a oportunidade de encarar o espantalho em pessoa, a personificação da caricatura. Não, não estou falando de algumas discussões neste blog, mas sim da famosa Westboro Baptist Church (WBC). Usá-la como exemplo para qualquer argumento contra alguma igreja ou religião é incorrer na falácia do espantalho. Sua principal atividade são os piquetes, principalmente contra homossexuais (mas há vários outros alvos), não poupando nem mesmo funerais.




Há algumas semanas o protesto foi na Comic-Con em San Diego (EUA), um grande encontro de vários elementos da cultura pop, incluíndo mangas, animações, histórias de fantasia, quadrinhos, vídeo-games, brinquedos, etc. A razão era o culto a falsos ídolos (Batman, falso ídolo?!?!). O contra-protesto em reação foi sensacional, vejam alguns exemplos abaixo:


Ainda melhor do que esse, e também em trajes "típicos", foi o contra-protesto das strippers em Ohio contra outro grupo religioso que realiza piquetes em frente ao clube onde trabalham (inclusive fotografando as placas dos carros dos clientes e disponibilizando-as online). Importante dizer que o clube fica a 10km da igreja...


Tolerância é um conceito abstrato para algumas pessoas e nada melhor do que um pouco de bom humor para combater a sua ausência.

Um comentário:

Fábio Donaire disse...

O humor é mais poderoso que bombas nucleares, vejo no riso uma arma explosiva cuja energia atomiza quaisquer tentativas de criar verdades absolutas.