quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Há 410 anos...

Do you like this post?

Giordano Bruno ardeu na fogueira da intolerância em 17 de fevereiro de 1600.

Uma história que todos devem conhecer.

Ou ver...






(pintura de Durand, 2000)

6 comentários:

Sandi disse...

mais um triste exemplo do perigo de se misturar religião e política...

fico imaginando o que aconteceria se a igreja católica voltasse a ter poder político...afinal, o papa não erra certo??

Roberto G. S. Berlinck disse...

No meu ver, a doutrina crsitã só teve um único aspecto positivo: inspirar músicos e artistas plásticos. As obras sacras de Johann Sebastian Bach e os quadros de Caravaggio são um dos maiores exemplos de arte na sua mais alta expressão, com inspiração cristã. Porém, o resto, não serviu para nada e apenas serviu para a degradação da espécie humana: doutrinação, as Cruzadas, a Santa Inquisição, a dominação dos jesuítas, a aliança com nazistas e fascistas, etc., etc., etc.

Sandi disse...

eu não iria tão longe com essa afirmação...
é inegável que mentes doentias utilizaram tradições/crenças cristãs como desculpa para cometer atrocidades...muitas doutrinas provocaram atrasos nos desenvolvimentos da sociedade, enfim. No entanto, também houve uma série de casos em que doutrinas cristãs serviram de inspiração não apenas às artes, mas em outros aspectos importantes da sociedade...inclusive ciência, por incrível que possa parecer...

Renato disse...

Olha Sandi, no caso do Giordano Bruno não foram "mentes doentias" que "utilizaram tradições/crenças cristãs como desculpa para cometer atrocidades". Colocando as coisas dessa forma, você faz parecer que os religiosos da época só matavam e torturavam porque eram psicopatas e que a inocente religião era usada como arma por estes doidos assassinos. Na verdade é o contrário.
Giordano Bruno era um questionador, e como tal, foi silenciado da forma mais cruel, pois representava uma ameaça ao poder de uma determinada organização (Igreja católica). Se alguém como ele ganhasse seguidores, a racionalidade ganharia campo e a fé cega perderia.

Gostaria de saber também, qual é essa "série de casos em que doutrinas cristãs serviram de inspiração" em "aspectos importantes da sociedade.

Sandi disse...

Oi Renato. Acho que me expressei mal. Eu, sinceramente, considero que essa organização era formada por mentes doentias, cujos princípios eram doentios: independente de ser uma pessoa, um grupo de pessoas, uma organização religiosa, o que for, o tipo de atitude é doentio e tem origem em mentes doentias. A minha intenção não foi justificar a religião deles (embora existam as mais diversas religiões cristãs, incluindo aquelas cujos membros também foram torturados e assassinados por essas mesmas organizações religiosas, um exemplo disso foi o massacre de São Bartolomeu), apenas comentar alguns aspectos diferentes da questão.

Como exemplo indireto dos possíveis aspectos positivos da religião à sociedade eu poderia citar o que aconteceu na Revolução Francesa. Uma das medidas radicais tomadas foi desfazer a religião, assim como muitos princípios considerados cristãos (eis uma citação:"A França fica à parte, na história universal, como o único estado que, por decreto da Assembléia Legislativa , declarou não haver Deus, e em cuja capital a população inteira, e vasta maioria em toda parte, mulheres assim como homens, dançaram e cantaram com alegria ao ouvirem a declaração."- Blackwood Magazine, novembro de 1870). O resultado desta e de outras atitudes radicais foi o caos. Mais tarde a religião foi reestabelecida, mas obviamente sem poder político (sábia decisão).

Mas um dos princípios utilizados pelos radicais da França foi exatamente o mesmo da Igreja Católica na época da Inquisição: tirar a liberdade de pensamento das pessoas. Esse não é um princípio cristão, é um princípio, that's all. Claro que ele pode ser incorporado a alguma religião, mas isso é outra história.

Como exemplo mais direto eu poderia citar alguns princípios que inspiraram alguns cientistas (com isso quero dizer que para eles a religião teve um papel importante). Um destes cientistas foi Maupertuis, que postulou o princípio da "ação mínima" (atualmente conhecido como princípio de Hamilton) com base na idéia que Deus faz tudo de maneira otimizada.


Desculpe-me pelo enorme comentário, o meu ponto é apenas destacar alguns detalhes que às vezes são esquecidos. Se alguém tivesse feito um comentário dando a entender que os cristãos e seus princípios religiosos só trouxeram benefícios à sociedade, creio que meu comentário pareceria tender para o outro lado...

Loan disse...

Hoje é a época do Star Wars...

http://yfrog.com/6zlasers3j