sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Haiti

Do you like this post?
- Viva! Agora todos verão que sou um deus bondoso.
- Não teria sido mais bondoso impedir que acontecesse a catástrofe ao invés de permití-la e depois salvar milagrosamente uns poucos?
- E isso quem teria visto?
A propósito do terremoto no Haiti, de todas as previsões feitas para 2010, quantas mencionavam este terremoto? Ou os deslizamentos do Ano Novo? Aposto que nenhuma (com exceção daquele cara que sempre aparece depois, dizendo que mandou uma carta avisando). E isso que as previsões foram feitas há pouco tempo, imaginem para o resto do ano...

Fonte: La Pulga Snob

3 comentários:

Sandi disse...

pois é...charlatões tentando tirar vantagem de catastrofes é que não faltam...altamente deprimente...

sobre a charge, a conclusão é lógica e provável em um determinado cenário...pode não se aplicar em uma série de diferentes cenários criacionistas, por exemplo...claro que geralmente é possível "bolar" um cenário em que as nossas próprias visões de mundo se encaixam...o que não implica necessariamente em elas serem aplicáveis...anyway...critérios objetivos de validação sempre ajudam...pena que é um pouco incomum vermos isso em relação à boa parte da quantidade gigantesca de crenças que circulam na sociedade...ao menos não por parte dos donos das crenças...unfortunately

Nicole disse...

Muito bom. O dia em que noticiaram o encontro de uma garotinha viva nos escombros dias depois, a primeira coisa que me perguntaram foi "Como tu explica isso???" - como se a única explicação fosse um milgre, tive que ironizar, não aguentei. É incrível como as pessoas só veem aquilo capaz de confirmar suas crenças e ignorar o restante!

Israel Goncalves de Oliveira disse...

Sobre o problema do mal:
http://www.apologia.com.br/?p=23

"Se um Deus bom existe, então por que o mal existe? Ou como expressou Epicuro: “Ou Deus quer abolir o mal, e não pode; ou ele pode, mas não quer; ou ele não pode e não quer. Se ele quer, mas não pode, ele é impotente. Se ele pode, e não quer, ele é cruel. Mas se Deus tanto pode quanto quer abolir o mal, como pode haver maldade no mundo?”. Este é o chamado “problema do mal”.

O filósofo cristão William Lane Craig e o filósofo ateu Kai Nielsen debateram sobre a existência de Deus e o problema do mal na Universidade de Western Ontário em 1991.

Este texto é o discurso de William Lane Craig abrindo o debate."

Vale a pena dá uma conferida.

Sem medo, ok?