sábado, 31 de outubro de 2015

Mais um Dia do Saci !

Do you like this post?
Mais uma vez estamos inundados de referências "festivas" à data de 31/10, que não tem qualquer raiz em nossa cultura local, uma vez que bruxas, elfos e demônios não pertencem ao núcleo das crendices populares brasileiras. Conhecemos, é claro, através do cinema e da literatura, mas não são aquelas criaturas que nossos avós e bisavós relatavam à volta do fogão de lenha. A proposta da SOCACI, a qual eu orgulhosamente integro - apesar de ser declaradamente asiceu (não creio na existência física de Sacis) - é, de forma divertida e educativa, difundir um saudável antídoto sócio-cultural para a aculturação neocolonial que nos assola.


Como as peraltices agrárias estão de novo na moda, e
o Saci é o mais famoso travesso do meio rural,
é uma boa ocasião para Aprender a Caçar seu Saci

 Mais matérias sobre o Dia do Saci 2015: após o artigo abaixo

Dia do Saci: a resposta brasileira ao
Dia das Bruxas

No Brasil, em contraponto ao tradicional "gostosuras ou travessuras" do Halloween, temos o Saci Pererê, que não deixa a desejar no quesito travessuras.



(Ilustração: José Luiz Ohi/Reprodução Sosaci)
A celebração do dia do Halloween ( Dia das bruxas) , que tem origem americana e é festejado no dia 31 de outubro, ganha cada vez mais espaço na cultura brasileira, porém em resposta à festa americana, entusiastas da cultura brasileira criaram o Dia do Saci, celebrado também no mesmo dia da festa americana. O Dia do Saci foi criado em 2003 e ganha força através de atividades musicais e apresentações teatrais em algumas cidades brasileiras.

No Brasil, em contraponto ao “ doces ou travessuras ” do Halloween, temos o Saci Pererê, que não deixa a desejar no quesito travessuras. O Saci é um personagem genuinamente brasileiro e faz parte das lendas mais famosas do nosso país. É negro, usa gorro vermelho, fuma um cachimbo, tem uma perna só e conhecido pelas trapaiadas". As travessuras do Saci mais conhecidas são: Aparecer e desaparecer misteriosamente pela floresta, assustar as pessoas durante a noite com assobios e risadas exageradas, dar nós nas crinas dos cavalos e esconder objetos.

A Sociedade dos observadores do Saci ( Sosaci ) ,  criada em 2003,  grupo de pessoas que estudam o Saci e mitos brasileiros afins, teve a iniciativa de resgatar a lenda do Saci e transformar em festa. Segundo Mário Cândido, fundador da Sosaci, popularizar a celebração do Dia do Saci é importante para manter na memória das novas gerações elementos culturais que estão correndo o risco de desaparecer em meio a tantas influências culturais de fora.

O secretário da Sosaci, Régis Toledo, ressalta que a Sosaci não é uma entidade xenófoba e nem pretende ir na contra-mão da história do mundo globalizado, porém afirma que trabalha com a intenção de popularizar o Dia do Saci para resgatar, valorizar e promover a identidade cultura nacional.
A lenda do Saci ficou conhecida nacionamente através da obra literária " Sítio do Pica-Pau Amarelo " de Monteiro Lobato. A obra ganhou adapatação para a Tv e se popularizou pelo país.  

Apesar do Dia do Saci ainda não ser muito comemorado pelos brasileiros, em cidades como a Presidente Prudente, em São Paulo, o dia já virou tradição e os moradores e turistas se divertem.  

Na cidade histórica de São Luiz do Paraitinga , no interior de São Paulo, o  Dia do Saci toma as ruas da cidade e outros personagens nacionais como a Mula-sem-cabeça, o Boitatá e Cuca também aparecem através das manifestações artísticas populares.

No ceará, o vereador Guilherme Sampaio criou, em 2007, um projeto de lei que foi aprovado para instituir o Dia do Saci em Fortaleza.  “ A intenção deste projeto é ensinar às crianças, que o País também tem seus mitos, difundindo a tradição oral, a cultura popular e infantil, os mitos e as lendas brasileiras ” , diz Sampaio.
No ceará, o vereador Guilherme Sampaio criou, em 2007, um projeto de lei que foi aprovado para instituir o Dia do Saci em Fortaleza.  “ A intenção deste projeto é ensinar às crianças, que o País também tem seus mitos, difundindo a tradição oral, a cultura popular e infantil, os mitos e as lendas brasileiras ” , diz Sampaio. 
Folclore 30/10/2015 - 12h00
FONTE: http://www.opovo.com.br/app/maisnoticias/curiosidades/2015/10/30/noticiascuriosidades,3526763/dia-do-saci-a-resposta-brasileira-ao-dia-das-bruxas.shtml

____________________
Leia mais sobre o Dia do Saci 2015:
Achou isso meio exagerado? Desencane...
 Contribua com a SOSACI:
Grande abraço,
Candido da Silva Filho

Clássicos:

O Saci é um filme brasileiro de 1951, dirigido por Rodolfo Nanni, a primeira produção infantil importante do cinema brasileiro. Foi também a primeira adaptação audiovisual da obra de Monteiro Lobato, baseado no livro O Saci, de 1921. Em 1952, um ano após o sucesso do filme, as histórias dos livros do Sítio do Picapau Amarelo, ganharam a primeira versão para a televisão na TV Tupi, e anos depois, várias outras em diferentes emissoras: a segunda na Cultura em 1964, a terceira na Rede Bandeirantes em 1967, e a quarta e quinta versão na Rede Globo, uma em 1977 e outra em 2001.
[ se não estiver visualizando: https://www.youtube.com/watch?v=3hW77NwN9vc ]

Em caso de alguma dúvida insistente:


Nenhum comentário: