quinta-feira, 24 de março de 2011

137 anos de Harry Houdini

Do you like this post?

Hoje é o aniversário de 137 anos de Harry Houdini, o grande mágico e desenganador que se dedicava a expor as maiores falcatruas de médiuns e místicos por onde passava. A homenagem deste blogue ao respeitável e ilustre precursor do movimento cético.

Até o Google fez um dos seus doodles em homenagem a ele hoje, vejam ao lado. Significará isso bom tempo à frente para tod@s?

Nesta segunda-feira, 28/3, o programa Fronteiras da Ciência retorna para sua segunda temporada no mesmo horário e estação, e faz uma homenagem - esperamos - à altura de mestres como Houdini, James Randi e Penn & Teller...

Não percam!


Mais linkes interessantes sobre o mestre:
http://www.wildabouthoudini.com/
http://houdinihimself.com/

Sobre médiuns:
http://www.endevil.com/mediums.html

5 comentários:

D'Artagnan Dias Lemos disse...

Cético... apesar de ser maçon e de ter tentado entrar em contato com o espirito da mãe

Jorge Quillfeldt disse...

Pois é, D'Artagnan,

Mas e quem não gostaria se fosse possível? É possível começar a longa jornada o ceticismo militante como mero crédulo, e depois, diante do acúmulo de evidências (ou da ausência delas) e das experiências, mudar de posição. A motivação inicial dele podia até ser crédula - céticos não vem de berço - mas o mais importante é que ele reavaliou e mudou. E militou segundo sua consciência.

Conheço muito céticos que já foram ufólogos, astrólogos, etc, e conheço ainda mais ateus que antes eram religiosos.

Quanto a ser maçom - seita / confraria política à qual ele aderiu pouco antes de morrer - não conheço os detalhes, mas é interessante, afinal, é estranho, considerando-se o teor místico dos ritos e credos. Por outro lado, Houdini era um homem do seu tempo, e a maçonaria era (e é) sobretudo uma estrutura de paralela de poder político, e ele deve ter visto alguma vantagem em entrar nela. Muitas pessoas que conheço hoje e que estão na maçonaria, estão apenas por cauisa disso, uma confraria diferenciada, um clube démi-csecret. Por outro lado, note que a maçonaria não promete tanto as benesses no "pós-vida" quanto, de fato, "garante" benesses "durante a vida". Aliás, muitos mágicos famosos foram maçons (ver também aqui)no séc. XIX e começo do séc. XX.

Mas eu realmente queria entender melhor por que isso.

Mágico Kronnus disse...

Houdini, o mágico cujo aniversário foi lembrado hoje pela equipe do Google, é um dos meus objetos de estudo preferidos.
Existe muita informação disponível sobre a carreira dele, porém poucas tem fundamento.
Existem muitas biografias fantasiosas por aí e outras mais precisas que foram escritas por historiadores da mágica. A mais recente faz uma comparativo de Houdini com Thurston e foi escrita por Jim Steinmeyer.
A verdade sobre Houdini é que sempre foi cético, e muito. Em alguns episódios fingiu credulidade para se aproximar dos fenômenos/fraudes que estudava.
Seu ceticismo foi razão do rompimento da amizade com Arthur Conan Doyle, que se tornou crente depois de casar com uma médium (na minha opinião se tornou crente por pura conveniência).
Quanto a participação de Houdini na ordem maçônica não é documentalmente comprovada mas existem fortes indícios de que ele realmente teria entrado para maçonaria por razões políticas logo antes de sua morte.
Outra verdade é que os ateus já foram aceitos como maçons na época da fundação da Maçonaria especulativa (1717), hoje (em teoria) não seriam mais aceitos em função dos "Landmarks" (mandamentos maçônicos).
Curiosidade: o ilusionista portugês Luís de Matos, um dos maiores mágicos do mundo, é maçom grau 33.

Enfant Terrible disse...

É verdade que Houdini acreditava ter ouvido a voz de sua mãe lhe guiando para a saída de um rio congelado, salvando-lhe a vida?

Mari disse...

Impossível ser maçom e ser ateu, descrente da realidade espiritual/extrafísica. Apesar da maçonaria tb estar envolvida com questões políticas, seus integrantes são iniciados e recebem ensinamentos relacionados ao plano espiritual (o q n quer dizer q sejam seres maravilhosos). Impossível uma pessoa entrar na maçonaria sem seguir esses ensinamentos, pois é necessário p passarem pelos graus.

Comunicação com mortos é algo polêmico até pra espiritualistas, pois os planos extrafísicos tem características próprias e em mtos aspectos distintos do material. O q n significa q invalida a realidade extrafísica e questões como a continuação da vida após a morte do corpo físico. O problema é que os ditos céticos não sabem sobre o assunto e misturam as coisas. Não é pq a consciência continua q a alma vai ficar vagando por aí e todos irão conseguir ver, isso é algo q implica várias coisas.

O q me parece q o Houdine fazia era tentar desmascarar falsos médiuns, da mesma maneira q qlquer profissional ou entendido de um assunto pode querer desmascarar charlatões. O fato dele fazer isso, n significa de maneira alguma q ele desconsiderava essa possibilidade ou a realidade extra física, não tem nada a ver esse pensamento, isso é uma falácia. Até pq como disse, ele sendo maçom, conhecia mto bem sobre a realidade espiritual.