segunda-feira, 7 de junho de 2010

Fronteiras da Ciência foi ao ar!

Do you like this post?

Hoje, 07 de junho de 2010, iniciamos uma nova fase na comunicação com o grande público: estreamos, às 13h30, o programa Fronteiras da Ciência na Rádio da Universidade AM 1080 KHz, que é a rádio da UFRGS (pode ser ouvido pela rede aqui).
Ouça, a seguir, o podcast deste programa e envie-nos seus comentários:



(este áudio também está disponível aqui)

Mais detalhes, recomendações de leitura, etc, consulte a página do programa.

Fronteiras da Ciência
é uma promoção do Instituto de Física da UFRGS.

.

16 comentários:

Israel Goncalves de Oliveira disse...

Acabei de assistir. Achei muito interessante, mesmo.

Não conhecia o Sr. Flores, simpatizei com ele.

Gostei muito sobre o que o Jef falou sobre evidência.

Então, espero que nesse programa e nesse blog tenha mais críticas ao que é pseudo ciência, de verdade e as mais populares, mesmo aquelas de estimação.

Gostei muito do que foi falado (pelo Carlos) sobre pseudo ciência explicar tudo! E realmente, por exemplo, a seleção natural e os bilhões de anos explicam tudo. Tudo é explicado, tudo aparece porque foi necessário. Quem sobrevive? O mais apto! Mas quem é o mais apto? O que sobrevive! Por que temos unhas? Porque foram necessárias.

Sugestão de conteúdo para o debate:
http://www.observatoriodaimprensa.com.br/ofjor/ofc201298.htm

Quanto a evidências: bem que vocês sabem o que é evidências... então? Por que não vejo criticarem aquela pseudo ciência popular?

O artigo científico psicografado foi excelente!

Muito boa a finalização do Carlos. Essa visão de que para ser cientista é necessário ser cientificista deve ser apagada.

Concordo plenamente com o Flores, devemos estudar bastante antes de crer, ou como diz o tabelião: dar fé.

Concluindo, gostei muito mesmo. Espero que esse programa continue.

Quando vocês forem falar sobre criacionismo, me convidem!

Chico disse...

Foi ótimo!

No começo as opiniões pareciam um pouco tímidas, talvez por algum receio de atrair a atenção destrutiva de malucos supersticiosos ofendidos e produzir uma resposta negativa ao programa logo na estréia. Mas depois o Flores deu uma boa esculachada nos florais e quebrou o gelo.

A homeopatia e o espiritismo merecem, cada um, um programa inteiro. Serão necessárias muita sutileza e críticas bem articuladas e eloqüentes para semear o ceticismo contra essas já amplamente disseminadas pragas com tantos asseclas. Naturalmente, explicar o que é a homeopatia já será suficiente para salvar muita gente de pôr dinheiro nessa bobagem. Acho que a maioria do consumidores não tem idéia do que é, e compra pelo rótulo de "natural".

E alguns programas à frente, se tudo der certo, vocês poderão expor um pouco da estupidez dos fundamentalistas religiosos e dos mitos teístas em geral. Mas com muito tato, porque muitos religiosos estão há décadas sem raciocinar e idéias diferentes podem ser difíceis de processar.

Leonardo Luvison disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leonardo Luvison disse...

Israel, você não pegou o espírito da coisa.

Temos evidências que corroboram a seleção natural; se aparecer provas contra esse mecanismo e uma melhor explicação para o padrão de relações entre os organismos, a ciência não vê problema em mudar.

Ao contrário, as pseudo-ciências e afins não possuem boas evidências para suas inferências, além de se afugentar das suas contradições com uma série de argumentos obscuros. Tem até gente que utiliza apenas uma referência bibliográfica (a bíblia) para basear uma série de informações, mesmo ela sendo constantemente refutada.

Daniel Oliveira disse...

Pessoal,

Muito bom o programa!
Divertido, informativo, e tem tudo pra ficar melhor ainda com o tempo.

Parece que temos praticamente uma versão gaudéria do "Skeptics Guide to the Universe" ;-)

Parabéns pela iniciativa. Vou preparar um email com umas sugestões depois.

Abraços!

lfzawacki disse...

Bah, nunca tinha ouvido falar de vocês! Sou aluno da UFRGS também e me identifico com o "coletivo". Baixando o áudio para ouvir no caminho pra faculdade amanhã.

Continuem com a iniciativa, o Brasil e a UFRGS precisam de mais disso!

Nicole disse...

Adoreeei :)

O xampu de dna vegetal então, hehehehe... é mesmo absurdo o que se vê em propagandas de cosméticos, e o preço!

Israel Goncalves de Oliveira disse...

Leo,

Recomendo dar uma pesquisada sobre. Os últimos artigos (nos últimos anos) tem mostrado o contrário.

Uma leve introdução: http://elluz.blogspot.com/2010/05/parecer-sobre-o-pcn-de-biologia-para-o.html

Jeferson Arenzon disse...

Oi Leonardo,

Tens completa razão. Mas antes de entrar em intermináveis e inúteis embates, te recomenndo ler as postagens antigas sobre evolução aqui neste blog e dar uma olhada no link http://bulevoador.haaan.com/2009/09/19/nao-alimente-os-trolls/

Abs,

Chico disse...

Sempre tive a certeza de que, se existe um criador e Ele desenhou uma espécie à sua imagem e semelhança, essa espécie são os ornitorrincos. Sempre gostei de ornitorrincos, desde que os vi pela primeira vez nos livros de ciência da sexta série. Minha esposa até me deu um de pelúcia, então batizado como Rinco. A breve fábula que acabei de ler (muito interessante - http://scienceblogs.com.br/rainha/2010/06/um_conto_celestial.php) também menciona o carinho especial que o Criador tem pelo ornitorrinco.

Leonardo Luvison disse...

Jeferson

Valeu pelo aviso.
Ao ler as postagens antigas, compreendi o porquê hehehe

Israel Goncalves de Oliveira disse...

Leo,

Pois é! Caro Leo, eu sou o vilão da estória. Resolvi ser ácido e acho que causei uma leve perturbação no sistema. Agora esse está viciado, mas não vacinado. Ácido nos olhos dos outros é refresco? Engraçado, dois pesos duas medidas?

Um blog cético que se dê um mínimo de respeito deve ser, digamos, para variar, cético.

Por que essa iniciativa? Alertar os recém chegados sobre minha pessoa (ad hominem?) é necessário? Será que cada um não pensa por si? Nas disciplinas de psicologia estudamos esse tipo de comportamento (por ter que lidar com adolescentes e crianças), e o que indica é medo. Medo de contágio ideológico. Medo de parecer que eu represento o CAC. Nesses casos o medo tem origem na falta de razão.

Leo, a realidade vai além do naturalismo filosófico, o mundo é muito maior. Seja cético e busque conhecimento. Busque a verdade, ela pode te libertar.

Não pretendia me alongar aqui, mas vocês sabem, desonestidade é algo que me deixa chateado.

Leonardo Luvison disse...

Israel, Acho que o intuito desse coletivo é disseminar o ceticismo, por isso acredito que o intuito do Jeferson foi me avisar de um possível debate infrutífero, alterando o foco desse tópico.

Isso provavelmente ocorrerá, pois vendo suas colocações percebi que tuas inferências sobre evolução são pontuais, dicotômicas e inflexíveis. Apesar de parecer simples, a evolução é um mecanismo complexo e geral, por isso devemos ter cuidado para não cairmos em simplificações grosseiras como aquelas que são ensinadas no ensino médio didaticamente.

Biologia molecular, paleontologia e outras ferramentas apoiam a veracidade desse mecanismo. Você parece não ter conhecimento sobre isso, por isso não compreende alguns aspectos evolutivos e tende simplificar a teoria.


Respeito sua religião, mas é impossível estabelecer um debate totalmente racional se você já possui certos pré-conceitos ou interesses prévios sobre o tema. A própria leitura de textos sobre a teoria acaba ficando mais distorcida se você possui interesses anteriores.

O espaço deste tópico é para o programa da rádio, devemos manter a ordem por aqui. Certamente teremos oportunidades de debater sobre diversos temas conflitantes.
Pode me oferecer informações fora do "naturalismo filosófico", mas já aviso que usarei o mesmo rigor do conhecimento científico. Para mim, divagações "não-naturais" não se aplicam apenas por explicarem determinado evento aparentemente inexplicável.

Enfim, acho que o intuito é disseminar o ceticismo e certamente sou um entusiasta disso.

Israel Goncalves de Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Israel Goncalves de Oliveira disse...

Leo,

Por favor, leia bem tudo que fora escrito aqui. Não é eu quem está perpetuando isso. Muito pelo contrário, eu apenas respondi o eu comentário sobre o meu comentário. Tu foi quem iniciou o debate sobre evolucionismo.

O que eu fiz após foi comentar sobre o comentário do Jef que, ao meu ver, foi inadequado e tendeu a ser falacioso.

Tu está discutindo evolução aqui, eu não. Eu apenas te dei uma orientação que julguei ser necessária. Evidente, tu não a aceitou. Tudo bem! Tu que sabe.

Se tu quer continuar discutir sobre evolução comigo, terei o maior prazer. Talvez não tenha muito tempo, mas não iria te ignorar.
Estou disponível no meu blog e pelo e-mail israel.oliveira@ufrgs.br.
Se for do teu interesse. E aqui não darei continuidade. Está claro agora?

Leonardo Luvison disse...

Israel,

Foi apenas uma prevenção para que não começassemos um embate. Valeu pela atenção.

Abs