domingo, 28 de junho de 2009

Um pouco de humor cósmico...

Do you like this post?
Para espairar um pouco do intenso debate que está se dando na discussão da postagem sobre Medicina Alternativa (abaixo), é bom lembrar que modalidades mais ridículas e não-críveis de pseudociência também esperneiam por seu lugar ao sol...

O evento que aparece no cartazete ao lado realizou-se este último fim de semana no Rio, e - regozijai-vos! - o tema era "Tensões, Crises e Superação - A humanidade frente aos conflitos criando soluções".

... parece que a humanidade está em conflito com algo ou alguém... Serão os ETs ou as próprias estrelas malvadas que insistem em nos carimbar quando saímos da gaiola de Faraday do útero? Ou será que a H1N1-A é um artefato extraterrestre?

A inscrição, como vêem, era baratinha, desde que, claro, paga antecipadamente e à vista... (vai que o cara se arrepende!). A propósito, era possível submeter trabalhos que seriam avaliados criteriosamente...

Fico pensando se esta não é, afinal, a "solução" que eles encontraram para vernizar seus interesses, já que estes estão em constante conflito com a... realidade?

* * *

A nota abaixo apareceu na seção Rosa dos Ventos da revista Carta Capital desta semana, e está suficientemente deliciosa como para merecer reprodução aqui:

Saturno contra Urano
Já que os economistas e os políticos estão com a credibilidade abalada, não custa dar voz aos astrólogos que, reunidos, no Rio, em Simpósio Nacional, deliberaram sobre Tensões, Crises e Superação – A humanidade frente aos conflitos.
Segundo a astróloga Marilda Bourbon, as instituições estão sendo abaladas porque “o planeta Urano quer a renovação, enquanto Saturno quer manter o status quo”.
(Maurício Dias)


ou seja, agora está tudo explicado...

Apertem os cintos, a razão sumiu...

Aliás, revirando esse tema esbarrei com coisas assustadoras que andam à solta por aí em termos de astrologia institucionalizada (pelo menos ainda não criaram departamentos afins nas Universidades!):
(bem, a maioria desses troços aí são empresas)

Mas o que me deixou mesmo apavorado é que existem Sindicatos de Astrólogos organizados, pelo menos no Rio (SINARJ) , Brasília (SINABRA) e em SP (SAESP), além de uma tal Ordem Nacional dos Astrólogos e Cosmo-Analistas (falam até em criar um Conselho Nacional de Astrologia, cuja sigla seria "CABRA"...). Aí lembrei que há alguns anos estava rodando no congresso nacional um PL para criar a profissão de "astrólogo", então esses sindicatos devem ser remanescentes daquela iniciativa (o SINARJ não, pois já tem 20 anos). Gozado é que até há astrólogos contrários à idéia (vale a pena ler nas entrelinhas os seus argumentos...).

Breve histórico: O projeto de lei (PL 6748/02) do deputado Luiz Sérgio (PT-RJ) visa regulamentar a profissão de astrólogo e foi apresentado em 2002, quando desencadeou-se um grande embate com a comunidade astronômica. Nesta época, não sei como, a ocupação de astrólogo já constava da Classificação Brasileira de Ocupações (CBO) do MTE, como ocupação # 5167-05, "Astrólogo" ou "Cosmoanalista" (*)... Em agosto de 2005 foi aprovado na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara em caráter conclusivo, ou seja, passou DIRETO na Câmara (sem ir a Plenário - imaginem se fosse!). Circula também no Senado o PL 43/05, apresentado pelo senador Arthur da Távola (PSDB-RJ), que motivou
à época, uma série de manifestos inesquecíveis e muito educativos, como o texto do Mário Barbatti (no blogue Defenestrando Idéias), o do Marcelo Gleiser (no JCHoje) e, claro, a magnífica pièce de résistance subscrita por José Colucci Jr. e outros (da STR - Sociedade da Terra Redonda, saudosa coirmã que anda desaparecida, mas cuja última versão de sua página se pode resgatar na wayback machine). O PL acabou arquivado em janeiro de 2007 na CTASP, sendo desarquivado logo a seguir pelo deputado ACM Neto. Em 21 de maio de 2008 este PL recebeu um voto em separado (VTS) muito bom do deputado Régis de Oliveira na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) que, felizmente, destrói as pretensões básicas da proposta. Ainda há quem queira reviver o cadáver do PL, mas pelo que percebo, ele deve acabar arquivado mais uma vez (esperemos!). Não consigo repassar o vínculo da "Consulta da Tramitação das Proposições", mas basta entrar aqui, digitar "astrólogo" e seguir as pegadas).

Que novela, hein? Agora, engraçado mesmo é ver a análise dos trâmites do PL do ponto de vista dos astrólogos...

---------------
OBS.: (*) A descrição da ocupação de"Astrólogo" ou "Cosmoanalista" (5167-05) na CBO está associada a outra "profissão" importante que é a dos "numerólogos", e aparece assim (riam, por favor!):
5167 :: Astrólogos e numerólogos
Títulos
5167-05 - Astrólogo
Cosmoanalista
5167-10 - Numerólogo
Descrição Sumária:
Orientam pessoas, organizações privadas ou públicas; fazem previsões com base na interpretação de configurações astrológicas ou numerológicas. Pesquisam e elegem momentos e locais precisos para diversos objetivos. Podem ministrar cursos, dar consultoria e atuar nos meios de
comunicação

Também vale a pena ler as "atribuições" de um "cosmoanalista" profissional...
(é o fim, queriam mais?)

6 comentários:

Fernanda Poletto disse...

Choquei, meus amigos.

Não sabia que a loucura tinha chegado a esse ponto.

Abraços

Fernanda

http://bala-magica.blogspot.com

Mente que Mente disse...

Excelente deboche! Ficou com cara de Universal do Reino Descrente por falta de conteúdo, mas está incrível. Pessoal de faculdade pública é elite pensante. Bonita cruzada a de vocês. Na verdade estamos meio céticos quanto a serventia dela, mas sabe-se lá, não é?
Passamos por aqui por conta da tag "picaretagem" e se a definição desta palavra for verdade...

"substantivo feminino
Regionalismo: Brasil.
expediente próprio de picareta ('pessoa aproveitadora'); ação ardilosa, moralmente condenável, para a obtenção de compensações ou favores"

...vocês bem que poderiam desmascarar os de Brasília. É mais fácil e, podem acreditar, certamente útil e gratificante para a sociedade vindo de quem leciona e estuda por conta do dinheiro público.
Quanto ao combate a Astrologia, sugerimos que sacaneiem Ptolomeu, aquele mesmo, o Claudius lá do século II. Ele escreveu um troço chamado Tetrabiblos, coitado, que é lido até hoje. Um absurdo.
Ah, se ele tivesse tido a chance de estudar com os céticos da UFRGS...

Marco Idiart disse...

Veja o nosso visitante ilustre.
Nos acusa de "estudar" e "lecionar" a custa do dinheiro público. Imagina, lecionar a custa do dinheiro público. Que horror!!!

Achei interessante a colocação sobre Ptolomeu. Quem sabe por "respeito" ou "para não ter preconceito" ou "para ter a mente aberta" a gente resgata o geocentrismo e ensina ele como uma teoria alternativa.

Jorge Quillfeldt disse...

Caro anônimo "Mente que mente",

Recentemente andei lendo a Ilíada de Homero, que é um texto quase mil anos mais antigo, e - pasme - também é lido até hoje. Um absurdo.

Um absurdo?

Que seja lido não é problema, e LER é sempre muito bom. "Como é usado" já são outros quinhentos... Na Ilíada, Ulisses encontra as tais sereias mas acaba dando pinote nelas, lembra? Isso, porém, não prova que sereias existem. É ficção.

Claro que o tratado de Ptolomeu foi escrito com pretensão acadêmica, não literária, mas sendo um texto completamente datado, há que ver que as teorias e enfoque ali empregados foram mostrados como ERRADOS e/ou simplesmente inexistentes há séculos. Seu valor é, portanto, apenas histórico, não é ciência.

Pode ser meio aborrecido para alguns, mas Ciência exige atualidade, atualização constante.

A propósito, sabias que estamos comemorando o Ano Internacional da Astronomia? E sabe por que o fazemos neste ano em particular?

Mauro Paz - Blogger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mauro Paz - Blogger disse...

Muito bonitinho, muito lírico e melancólico, mas isso não passa de mitologia grega misturada com a romana entre outras, não sei onde querem chegar as pessoas com esse tipo de "pseudociência", esse mundo rodeado de deuses e outras alegorias fantasmagóricas são coisa do passado, são informações primitivas e não tem mais validade em nosso mundo científico, todas as pessoas sabem que o mundo não foi "criado" para o deleite humano e suas sandices intelectuais, mas continuo me perguntando todo o dia quando eu acordo pela manhã, onde essas pessoas com essas tolices querem chegar, como querem chegar, o conhecimento humano caminha a passos largos, e muitos como eu sabem que "astrologia" não passa de um passatempo infantil e sem nenhuma importancia lógica no cotidiano das pessoas, a racionalização da educação e a humanização das relações devem ter seu tempo agora, as pessoas tem que começar a pensar, isso pensar, analisar, estudar e obter qualificação intelectual, uma qualificação que sirva para o proposito comum humano e não aos devaneios mentais mitológicos de alguns "lunáticos", cada vez eu me decepciono mais com certas classes de "pseudointelecuais" do nada, pensadores de coisa nenhuma, doutrinadores de mentiras e falsidades visiveis e provadas, mas o mundo gira, e continua girando apesar de todo esse tipo de material dispensado pelos meios de comunicação. Mas se "Jupiter" deixar, as pessoas que querem um ensino sério e real se propaguem pela humanidade, e daremos um basta na infantilidade mental que permeia toda a nossa civilização moderna.