sábado, 17 de maio de 2008

"Que mal pode causar isso?"

Do you like this post?























Se mal não faz, porque não posso experimentar?

Essa observação aparentemente inocente é comum nos meios crédulos, mas frequentemente oculta a completa desinformação acerca de possíveis consequências à saúde, ao bolso, e, por vezes, à vida.


Há um 'çáitch' (site em brasileiro) que se dedica a colecionar e documentar casos de reais perdas causadas por clássicos da mistificação pseudocientífica: chama-se "What's the Harm?". Visitando-o, pode-se descobrir algumas consequências por vezes inauditas da crença acrítica em coisas como projeção astral, cientologia, OVNIs, Criacionismo ou a "farsa" do pouso da Apollo 11 na lua...

Lamentavelmente está apenas em inglês, mas quem está na rede é para se enredar, não é mesmo?

Queres saber mais? Leia abaixo:
What's the harm?

Antiscience kills. It does. Chelation, exorcisms, alternative medicine
that replaces real medicine… all these (and many, many more) do real
measurable damage to people.

But c'mon, folks like Sylvia Brown don't really hurt us, right? They
tell us what we want to hear, and that's good. Right?

Right?

Wrong.

Fantasy has its place, but when it replaces reality it hurts us. We
don't seek cures, we don't heal, we cannot make rational decisions.
But specific examples of this are hard to pin down sometimes because
of the vast number of cases which are spread out all over the place.

Well, not any more. Now when someone asks "What's the harm?" you can
send them right to What's The Harm. This is a compendium of actual
cases, real people who have been hurt or money that has been wasted
due to magical thinking, from acupuncture to the Y2K scare. It's a
very interesting place to click around.

… until you see how children get hurt by this. Little kids, babies,
injured or even killed by parents who were not able to break free of
the blinders they wore due to some brand of antiscience. This is no
joke, and it makes my stomach churn. People, sometimes children, die
because of this.

Again, there are so many reasons to fight nonsensical thinking. But in
the world, in the real world, it's because we need to save peoples'
lives.

What's The Harm allows you to submit cases yourself. Help them out,
and let's make this a resource for people all over the world to help
save the world.


2 comentários:

André Kugland disse...

Concordo que são doutrinas extravagantes et al., mas, dessas aí, há duas que eu não consigo imaginar como poderiam fazer mal: o criacionismo e a descrença no pouso da Apollo 11.

Ora, o criacionismo trata de eventos há muito ocorridos, adotá-lo é, para todos os fins práticos, indiferente - ninguém vai deixar de ir no médico tratar seu câncer por causa da interpretação dos primeiros capítulos de Bərêšith.

E muito menos ainda consigo imaginar COMO DIABOS alguém poderia ser prejudicado por não acreditar que Mr. Armstrong (not Louis) tenha caminhado sobre a Lua.

Jef disse...

Bom, fizeram mal a pelo menos um apologista da fraude do projeto Apollo levou um soco na cara do Buzz Aldrin. O mal que o criacionismo faz é a negar o evolucionismo. E isso pode ser desastroso a médio prazo. Mas o ponto não é esse. O que faz mal, e está por trás de todas essas coisas, é a não aceitação do método científico e o papel das evidências. Por isso é importante divulgar a ciência e um blog como esse, bem como muitos outros, mesmo sendo escrito nas nossas horas vagas, tenta cumprir seu papel.